Formação do Estado Português

Nancy Rodrigues Garcia Pires
nancy@cananet.com.br


    A origem do Estado português está relacionada ‘a Reconquista (séc. XI ao XV), processo que ocorreu na Península ibérica com o objetivo de expulsar os mouros (árabes) que haviam se fixado na região, a partir do séc. VIII. Sendo assim, foi possível observar neste processo a participação de elementos da nobreza européia, com o objetivo de conquistarem terras.

Dois nobres franceses, Raimundo e Henrique de Borgonha receberam como recompensa de Afonso VI, rei de Leão, as mãos de suas filhas em casamento e uma porção de terra cada um. Henrique de Borgonha recebe a mão da princesa D. Teresa e o Condado Portucalense. É este território que dará origem a Portugal.

Porém, foi somente o filho de D. Henrique de Borgonha, Afonso Henriques que, no ano de 1139 tornou o território independente do reino de Leão, após a morte de seu avô e de uma disputa com sua própria mãe. O confronte com as tropas de Leão e Castela ocorreram onde hoje temos a cidade de Guimarães.

Durante a dinastia de Borgonha, Portugal deu continuidade ‘as guerras de Reconquista, ampliando seu território. A economia portuguesa, no final desta dinastia (séc. XIV), sofreu impulso com o surgimento de uma nova rota comercial que ligava as cidades italianas ‘a região da Flandres, fazendo escala em Lisboa. Isto, sem dúvida, fortaleceu o grupo mercantil português.

Esta situação explica porque quando ocorreu a Revolução de Avis (1383-1385), após a morte do último rei da dinastia de Borgonha, D. Fernando, formaram-se em Portugal dois grupos: um liderado pela burguesia portuguesa, que apoiava a ascensão do Mestre de Avis, filho bastardo do pai de D. Fernando de Borgonha, representante dos interesses desta contra a nobreza; e outro, liderado pela nobreza que apoiava a anexação de Portugal ao reino de Castela, pois a filha de D. Fernando era casada com o rei de Castela. Com a ascensão do Mestre de Avis, coroado como D. João I, temos o início da dinastia de Avis que marcou a vitória dos interesses burgueses.

Como se pode observar a unificação do território português deu-se paralelamente ao fortalecimento do poder real – dinastia de Borgonha – e, a Revolução de Avis marcou o início de um período na história portuguesa onde a burguesia terá grande influência sobre este Estado criando as condições necessárias para a expansão marítima.